Portugal começa vacinação contra covid-19 em asilos

Portugal começa vacinação contra covid-19 em asilos
Portugal começa nesta segunda-feira (4) a vacinação contra o novo coronavírus em asilos
Portugal começa nesta segunda-feira (4) a vacinação contra o novo coronavírus em asilos JOSE SENA GOULAO/EFE/EPA

Portugal começa nesta segunda-feira (4) a vacinação contra o novo coronavírus em asilos, uma nova etapa do processo que teve início no dia 27 de dezembro e que durante uma semana se concentrou nos profissionais da saúde, administrando um total de 16.701 doses, de acordo com dados do governo.

A partir de hoje, serão vacinados os funcionários e residentes destas instalações, com preferência esta semana cerca de 150 centros localizados nos 25 municípios considerados de maior risco de casos de Covid-19 no país.

Estes são os que registram uma incidência acumulada em 14 dias de mais de 960 casos por 100 mil habitantes, a maior parte dos quais se encontram no Norte (11 residências), e também no Alentejo (oito), para além de um na região de Lisboa.

A ministra do Trabalho e da Segurança Social, Ana Mendes Godinho, estará presente no início desta fase, uma vez que pouco mais de 100 pessoas recebem a vacina, incluindo funcionários e residentes, de dois centros.

Se o cronograma previsto for cumprido, na próxima segunda-feira, dia 11, a vacinação será estendida para o restante das casas de repouso do país.

O país não sofreu atrasos nas entregas das vacinas e, portanto, permanece inalterado em seus planos, que preveem a administração do medicamento a 950 mil pessoas até abril.

Com um total de dez milhões de habitantes, Portugal registrou 7.118 mortes e 427.254 infecções desde o início da pandemia.

Após quatro dias de regras mais rígidas para as festas de Réveillon, em que o toque de recolher foi imposto a partir das 23h do dia 31 e a partir das 13h dos dias 1º, 2 e 3 de janeiro, termina hoje a proibição de circulação entre municípios.

Portugal encontra-se em estado de emergência - o nível de alerta mais grave - até a próxima quinta-feira, embora se preveja uma extensão de pelo menos uma semana, enquanto aguarda para saber o impacto real das férias de fim de ano na curva de contágio.