Ao L!, Ygor Catatau projeta início do Brasileirão - Série B com o Vitória e relembra passagem pelo Vasco

Ao L!, Ygor Catatau projeta início do Brasileirão - Série B com o Vitória e relembra passagem pelo Vasco
Lance
Lance Lance

Com as eliminações na Copa do Nordeste e no Estadual, o Vitória terá três "semanas cheias" para encerrar a preparação de olho na estreia na Série B do Campeonato Brasileiro diante do Guarani, no Brinco de Ouro da Princesa. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o atacante Ygor Catatau projetou a sequência da temporada e relembrou sua passagem recente pelo Vasco.

> Confira a tabela do Campeonato Brasileiro - Série B


- Acho um início não muito bom (da temporada 2021), por que não chegamos ao nosso objetivo que era Copa do Nordeste e por pouco não classificamos no Baiano também. Mas vejo que temos capacidade de melhorar e de alcançar coisas boas pela frente - disse o atacante, que também completou.

- As pretensões que nós temos são as melhores possíveis (no Campeonato Brasileiro - Série B). Vamos fazer dos nossos erros mais acertos para que possamos fazer um bom Brasileirão e garantir o acesso - falou Catatau. Na temporada passada, o Vitória terminou na 14ª colocação.

> Confira mais notícias sobre o futebol brasileiro

O jogador, que pertence ao Madureira, tem uma história de vida de superação. Ele trabalhou desde os 12 anos ajudando o pai, como guardador de carros na rua Fadel Fadel, no Leblon. Aos 20 anos, teve a chance de defender as cores do Tricolor Suburbano, até chegar ao Vasco na última temporada. Ygor mandou um recado aos jovens que sonham com a profissão e explicou a sua saída do clube de São Januário.

- O recado e o conselho que eu posso dar aos meninos sonhadores como eu é que mesmo em qualquer dificuldade não desistam de maneira alguma. Buscando sempre Deus na frente é impossível dar errado - disse Catatau, que em seguida falou sobre o Cruz-Maltino.

> Confira mais notícias sobre o Vasco da Gama

- Minha passagem pelo Vasco da Gama foi muito boa pra mim. Muito importante na minha carreira a oportunidade que o clube carioca me deu.
O senhor Elias (Duba, presidente do Madureira) tem parceria com o Gigante da Colina e a prioridade era ficar, porém as negociações não avançaram - explicou o atleta, de 25 anos, que disputou 19 partidas pelo Vasco e marcou um gol.

Ygor Catatau
Ygor Catatau Lance

Ygor Catatau em sua passagem pelo Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Além da Série B, o Vitória terá pela frente dois duelos com o Internacional pela Copa do Brasil. O jogador explicou qual comportamento o time deve ter diante do atual vice-campeão Brasileiro, e líder de seu grupo na Copa Libertadores 2021. Os jogos estão marcados para os dias 3 e 10 de junho. O primeiro será no Barradão, e a volta será realizada no Beira-Rio.

- Sabemos que o time é bem qualificado e respeitamos muito (o Internacional, adversário na Copa do Brasil). Devemos trabalhar bastante, melhorar cada vez mais, para que possamos fazer um bom jogo contra eles, buscando a vitória - analisou.

Por fim, Ygor Catatau falou sobre o momento em que o país vive, em meio à pandemia global de Covid-19, que tem ceifado a vida de muito brasileiros. O atacante comentou sobre a sensação de atuar sem a presença da torcida e fez uma crítica a desorganização do país quanto as vacinas.

- Primeira vez que joguei sem torcida senti muita diferença, parece que o jogo fica morno. Mas depois, como essa pandemia estendeu, não vejo nenhum problema, acostumei, porém os jogos com torcida são muito melhores - opinou, e em seguida acrescentou.

- Sou a favor de que tivéssemos um país mais organizado como os outros que já controlaram a situação (com vacinas) e já tem até torcida de volta aos estádios - finalizou.