Anvisa faz reunião para evitar falta de anestésicos e remédios para UTI

Anvisa faz reunião para evitar falta de anestésicos e remédios para UTI
Anvisa quer evitar desabastecimento
Anvisa quer evitar desabastecimento Ueslei Marcelino/Reuters

A Anvisa participou, nesta quinta-feira (18) de uma reunião para buscar soluções imediatas para evitar o desabastecimento de anestésicos e de outros medicamentos utilizados para intubação de pacientes com covid-19. O encontro envolveu entidades que representam o setor de hospitais privados e a AMB (Associação Médica Brasileira).

As entidades demonstraram um déficit importante no estoque de medicamentos. De acordo com nota oficial, "a Anvisa, representada pela Terceira Diretoria, relatou a adoção de medidas de flexibilização para que esses insumos sejam disponibilizados aos serviços, sem prejuízo de sua eficácia, qualidade e segurança".

Nesta quinta-feira (18), a FNP (Frente Nacional de Prefeitos) enviou ofício ao presidente Jair Bolsonaro e ao Ministério da Saúde pedindo providências imediatas para suprir a escassez de oxigênio envasado e medicamentos para sedação de pacientes intubados que já se registra, segundo a entidade, do Norte ao Sul do país.

A Anvisa informou ainda que disponibiliza um painel com informações sobre a fabricação, importação e distribuição de anestésicos, sedativos, bloqueadores neuromusculares e agentes adjuvantes, entre outros medicamentos, empregados para a manutenção da vida de pacientes infectados pelo SARS-CoV-2.